A LIBRAS é Universal?

Publicado em 21 de junho de 2022 por Tybel

O nome LIBRAS refere-se à Língua Brasileira de Sinais. Pode parecer surpreendente para quem não conhece esse fato, e achava, até ler este artigo, que Libras é universal.

Porém, não existe apenas uma única lingua de sinais mundialmente conhecida. Cada país tem seu sistema, e todos com variantes regionais ou dialetos. Assim como acontece na língua oral.

Ou seja, Libras é uma linguagem gestual utilizada apenas no Brasil. E essa linguagem não é universal.

O que existe, em termos de semelhança, é o mecanismo corporal utilizado para a expressão de palavras ou frases. Isto é, em muitos países, a pessoa que utiliza a língua de sinais para se comunicar, fará um gesto corporal ou expressões faciais semelhante para indicar choque, susto, surpresa, emoção, alegria. Mas a língua de sinais com as mãos será representada de acordo com a região onde vive.

Libras é uma linguagem gestual utilizada apenas no Brasil. E essa linguagem não é universal.

Libras e os sinais regionais

Além de não ser universal, a Língua Brasileira de Sinais possui particularidades que variam de uma região para outra, ou de um estado para outro. Da mesma forma que acontece com a língua portuguesa falada no país.

Isto porque diferenças culturais e geográficas influenciam na composição dos sinais regionais, trazendo variações linguísticas. Por exemplo: a cor verde é representada de uma forma no estado de São Paulo e de outra forma no estado do Rio de Janeiro.

Confira: A Língua de Sinais e o Regionalismo

 

Línguas de sinais pelo mundo

Atualmente, são falados mais de 7 mil e cem idiomas ao redor do mundo. Da mesma forma, mas em menor escala, existem atualmente mais de 300 línguas de sinais. Elas variam de país em país, e mesmo dentro de um mesmo país onde a mesma língua oral é falada, a língua de sinais pode carregar variações regionais ou dialetos.

Como já falamos, a Libras não é universal. Cada uma tem regras específicas em termos de gramática e de sintaxe. E cada uma se aproveita de sua cultura para estabelecer os gestos aplicados para cada frase ou palavra.

A grande maioria das línguas de sinais utilizadas ao redor do mundo originaram-se da BSL – Língua de Sinais Britânica. Entretanto, aqui no Brasil, a Língua Brasileira de Sinais, também conhecida como Libras, surgiu no século XIX e foi derivada da Língua Francesa de Sinais. Apesar de ter surgido há tanto tempo, a Libras apenas foi reconhecida oficialmente como a língua da comunidade surda no país em 2002.

Em Portugal, a comunidade surda se comunica através da LGP – Língua Gestual Portuguesa, também reconhecida como oficial, e usada por cerca de 30 mil pessoas. Certamente, por suas características na oralidade, as duas compartilham semelhanças.

A língua de sinais mais falada no mundo é a ASL – Língua de Sinais Americana, utilizada nos Estados Unidos da América, Canadá, partes do México, da África e da Ásia. Existem alguns sinais semelhantes entre a Libras e a ASL.

Logo, se uma pessoa surda precisar se comunicar com outra pessoa surda em um país ou região diferente, terá que aprender a língua do outro para que isso aconteça. Ou pelo menos ter noções básicas da língua de sinais deste local.

Newsletter

Receba as últimas novidades de Libras pelo Rodrigo Timóteo diretamente em seu e-mail. Preencha abaixo com seus dados e esteja sempre por dentro.

Relacionados
Comentários